quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Olhos de maré

Quando teu corpo
cala
teus olhos
falam.

Com olhos
de maré
as palavras saem
ressacadas
e chego a não entender

Suspeito ser as poucas estrelas
no céu
que te faltaram
Ou até o som do mundo
imundo que te sujou
Mas não

Teus olhos de maré
Falam maresia
Movimentam-se
com o movimento dos barcos
Ressacam
E banham segredos.



Nenhum comentário:

Postar um comentário